LabCC | Laboratório de Crítica e Curadoria

Luamba Muinga laureado com “Seed Awards”, promovido pelo Fundo Prince Claus, na Holanda

O curador residente do LabCC, Luamba Muinga, vence prémio “Seed Awards”, promovido pelo Fundo Prince Claus, organização neerlandesa estabelecido como um tributo à Sua Alteza Real Príncipe Claus, cuja missão é apoiar, homenagear e conectar artistas e profissionais culturais na África, Ásia, América Latina, Caribe e Europa Oriental.

O prémio “Seed Awards” é oferecido todos os anos a artistas e profissionais da cultura que estão nos primeiros cinco anos de suas carreiras, cujas práticas são socialmente engajadas e abordam questões prementes nos contextos locais e cobrem uma diversidade de temas. Luamba Muinga é o primeiro angolano a recebê-lo. O prémio, monetário, estabelece também uma rede de suporte e mentoria, networking e apoio técnico com vista a explorar novas perspectivas e desenvolver a sua prática em seus próprios termos.

Luamba Muinga é curador, produtor e crítico cultural. Co-autor de “Are we not makers of history?” (Bag Factory, Joanesburgo, 2020) com a curadora moçambicana Sara Carneiro. Coordena o LabCC – Laboratório de Crítica e Curadoria, plataforma de arte para jovens curadores e críticos de arte de Luanda. Veja o perfil online no site da instituição: https://princeclausfund.org/awardees/luamba-muinga 

O reconhecimento é resultado do trabalho apresentado nos últimos dois anos.

Pesquisa no Centro de Arte e Urbanística de Berlin

Em setembro deste ano, Luamba Muinga foi indicado a fazer parte do programa de pesquisa e produção TURN2 RESIDENCIES, do Centro de Arte e Urbanística de Berlin (ZK / U – Center for Art and Urbanistics).

O projecto a ser apresentado será serendipitious history – the vertragsarbeiter, que situa as relações de Angola e a Alemanha socialista, na segunda metade da década 80, explorando a vida de mais de 6 mil angolanos trabalhadores de fábricas e estudantes durante este período.

O TURN2 RESIDENCIES é um programa conjunto da Kulturstiftung des Bundes (Fundação da Cultura Federal Alemã), ZK / U – Center for Art and Urbanistics e a Triangle Network, em colaboração com Bag Factory em Joanesburgo, Nairobi Contemporary Art Institute (NCAI) e GAS Foundation em Lagos. Financiado pelo programa TURN2 do Kulturstiftung des Bundes (Fundação da Cultura Federal Alemã). Financiado pela Beauftragte der Bundesregierung für Kultur und Medien (Comissário Federal do Governo para a Cultura e a Mídia).

Autor do livro de arte “Are we not makers of history?”

Em 2020, Luamba fez parte do programa de pesquisa Luso-Linkup, dado Bag Factory, em Joanesburgo, e apoiado pela Pro Helvetia Johannesburg – Conselho Suíço de Artes, financiado pela Agência Suíça de Desenvolvimento e Cooperação (SDC). O projecto de residência colaborativa juntou a curadora e artista portuguesa residente em Maputo, Sara Carneiro e o curador angolano Luamba Muinga.

O programa de pesquisa resultou na publicação de “Are we not makers of history?”, um livro de arte com trabalhos de nove artistas de língua portuguesa sediados em/entre Luanda, Maputo, Cidade do Cabo, Joanesburgo, Grécia e Holanda. E contou ainda com a participação do escritor e jornalista angolano José Luís Mendonça, e do moçambicano Tavares Cebola.

O livro é definido como “uma meditação entre artistas, curadores e autores sobre as impermanentes recolhas que preconizam a permanência da memória coletiva, exploram aspectos que levam à preservação de identidades culturais e enfatizam uma reflexão histórica.” A publicação explora os temas da identidade cultural, memória colectiva e questões de género na África pós-colonial.

Coordenador do projecto “Museu em Desenho”

Através da plataforma de arte LabCC – Laboratório de Crítica e Curadoria, do qual é coordenador e gestor de projectos, Luamba Muinga tem sido responsável, conduzido a pesquisa e entrevistas online, pelo projecto Museu em Desenho, que investiga e reflecte as posturas e práticas educativas e sociais para os museus, a integralidade das colecções e os focos curatoriais dos museus em Angola.

Os primeiros encontros (presenciais e online) aconteceram em Maio de 2021 que juntou profissionais da cultura de diversas partes do mundo. Decorre agora em outubro a segunda sessão de debates online através do Facebook e Youtube da plataforma. Em 2022 será a apresentação da publicação do projecto, com as intervenções, ensaios e diversos textos sobre o projecto.

Luamba ainda actuou em projetos curatoriais para a feira de arte sul-africana FNB Art Jorburg (2020) apresentando um projecto independente com a artista sul africana-angolana Helena Uambembe; a mostra coletiva Qual Futuro (2020) do LabCC;  e foi o coordenador do Don´t Waste, Create (2020, primeira edição), prémio de arte ambiental da empresa Angoalissar. É cofundador da revista de arte Palavra&Arte e publicou artigos/resenhas de arte no CULTURA – Jornal Angolano de Arte e Letras. E é hoster do ART APPRECIATION, um programa de eventos voltado para o cinema de autor e a videoarte.

EN PT
Back to top: